publicidade
publicidade
publicidade

Padre ouve mensagem evangelística, decide abandonar sacerdócio e é batizado em igreja pentecostal; Assista

Um padre resolveu deixar seu sacerdócio após 23 anos e ser batizado em uma igreja evangélica depois que ouviu uma pregação evangelística em praça pública.
Barbarian Gonzalez disse que recebeu uma revelação divina quando ouviu a abordagem que os evangelistas faziam a respeito da mensagem do Evangelho, e decidiu abandonar seu ministério na Igreja Católica.
Ele havia sido ordenado ao sacerdócio em 1991, e durante todo o tempo serviu de acordo com a doutrina e liturgia católica. Gonzalez destacou que, como todas as crianças católicas, foi batizado na infância e que, ao refletir sobre o que a Bíblia diz sobre o batismo, chegou à conclusão de que a tradição católica está equivocada.
A Palavra de Deus afirma que aquele que crê, se arrepende de seus pecados, confessa Jesus como Salvador e desce as águas, recebe a Salvação. Esse ponto levou o padre a se questionar sobre como uma criança pode crer e se arrepender de seus pecados. Atemorizado, Gonzalez optou por se batizar conforme a tradição protestante.
Segundo informações do site Biblia Todo, o padre pediu perdão pelos seus pecados: “Eu peço perdão e agradeço a estes irmãos da igreja pentecostal por falar da Palavra do nosso Senhor Jesus Cristo. Muitos me chamaram de louco, minha mãe ficou surpresa com esta decisão que eu tomei, mas eu entendi que deveria ser salvo e não poderia ir mais longe no caminho da escuridão, mas agora estou no caminho da Luz e eu sou um novo homem”.
Usando a passagem bíblica de João 14:6, Gonzalez afirmou que o único caminho existente para a Salvação é Jesus, e que a idolatria é um pecado terrível que deve ser denunciado.
Fonte: Gospel +
Continue Lendo | comentários

Estudos comprovam que a oração tem poder de cura; Cientista ateu se converteu diante da descoberta

Para quem tem fé, nunca houve dúvidas sobre o poder de cura da oração. No entanto, só agora a ciência começa reconhecer o valor que a crença no sobrenatural tem no processo de reabilitação física.
Uma pesquisa com a participação de diversos médicos dos principais hospitais e universidades nos Estados Unidos mostrou conclusivamente que a crença em Deus é realmente benéfica para quem crê, tornando a pessoa mais saudável e feliz, e ajudando-a a viver mais tempo.
“Estudos têm demonstrado que a oração pode evitar que as pessoas fiquem doentes, e quando ficam doentes, a oração pode ajudá-los a ficar melhor mais rápido”, disse o doutor Harold G Koenig, da Universidade de Duke à revista Newsmax Health.
Uma análise exaustiva de estudos de mais de 1.500 respeitáveis médicos “indicou que as pessoas que são mais religiosas e oram mais têm melhor saúde mental e física”, acrescentou Koenig.
“E de 125 estudos que analisaram a relação entre saúde e adoração regular, 85 mostraram que fiéis regulares podem viver mais tempo. Há um monte de provas lá fora”, afirmou Koenig, que é diretor do Centro de Espiritualidade, Teologia e Saúde da Universidade de Duke, além de autor de diversos livros sobre o tema de fé e cura.
Um estudo maciço publicado no Southern Medical Journal demonstrou que a oração tem um efeito notável em pacientes com deficiência auditiva e deficiência visual. Após sessões de oração, “eles mostraram melhorias significativas com base em testes de áudio e visual”, informou o doutor Koenig.
Ele acrescentou: “Os benefícios da prática religiosa devota, particularmente envolvimento em uma comunidade de fé e compromisso religioso, são que as pessoas geralmente lidam melhor com o estresse, experimentam um maior bem-estar, porque eles têm mais esperança, tornam-se mais otimistas, experimentam menos depressão, menos ansiedade e cometem suicídio com menor frequência”, observou.
Koenig destaca ainda outras características de saúde de quem participa de comunidades de fé: “Eles têm sistemas imunológicos mais fortes, baixa pressão arterial e, provavelmente, um melhor funcionamento cardiovascular”.
A opinião é compartilhada por outro especialista, o pesquisador e escritor Tom Knox: “A prova do poder da oração é esmagadora”, afirmou. Knox, que era ateu e se tornou crente depois de fazer um estudo aprofundado dos benefícios médicos da fé.
“O que eu descobri me surpreendeu”, admite Knox. “Ao longo dos últimos 30 anos, um crescente e largamente despercebido corpo de trabalho científico vem mostrando que a crença religiosa é benéfica médica, social e psicologicamente”, concluiu.
Fonte:Gospel +
Continue Lendo | comentários

“Bíblia do Thalles Roberto” causa polêmica nas redes sociais Livro vem com a biografia e alguns testemunhos do cantor e custa R$ 110,00

O cantor Thalles Roberto gravou um vídeo e postou no seu Facebook para mostrar o mais novo produto que leva sua marca: a Bíblia Ide, projeto lançado pela Sociedade Bíblica do Brasil que traz em suas primeiras páginas a biografia do cantor.
Com mais de 7 milhões de seguidores na rede social, Thalles pode compartilhar o projeto dizendo que criar esta Bíblia foi uma direção dada a ele pelo Espírito Santo para atrair os jovens.
“O jovem não lê Bíblia. O jovem gosta de música, gosta de louvor, de pular, de gritar, de celebrar. Mas muitos jovens têm dificuldade de ter consistência no relacionamento com Deus”, disse ele.
Ele acredita que esse exemplar com sua história e várias fotografias dele possa fazer com que as pessoas tenham o interesse de ler a Palavra de Deus. “Deus me deu uma influência e meu Facebook está entre os maiores do país. Eu quero influenciar os jovens a ler a Bíblia e foi por isso que eu coloquei o meu nome aqui”.
Mas ao mesmo tempo em que os fãs do artista comemoraram o lançamento, a maioria criticou a atitude do músico principalmente por ele dizer que seu objetivo não é vender Bíblias e no seu site cada livro custar R$ 110,00.
“Se o objetivo não é vendas de Bíblia então doe para os jovens ao invés de vender”, escreveu o internauta Leo Souza.
“Antes de conhecer Deus tem que conhecer o Thalles…. piada!!! Realmente Jovem não lê a Bíblia por influência de pessoas como você, que leva eles a apenas pular, gritar e achar que estão no espírito com músicas que nada cooperam com o Reino”, escreveu o usuário Família Rizzo.
O internauta Felipe Cavalcante Costa também criticou o novo produto de Thalles Roberto: “‘Pus meu nome na Bíblia para incentivar as pessoas a lerem a Bíblia’. É… Deus deve estar por fora mesmo. Está precisando do cantor-gritador para fazer prefácio do seu livro”, escreveu.
Já os fãs elogiaram. “Muito bacana Thalles. Parabéns pela iniciativa. E glória a Deus que foi e é o mentor dessa criatividade tão eficiente. Os jovens precisam disso, de estímulo a ler mais a palavra. A palavra de Deus é o maior vínculo com o altíssimo”, escreveu Marcele Ribeiro.
“Glórias a Deus, Thalles pelo seu trabalho muitos criticando mais ninguém sabe a forma que Deus pode agir na vida das pessoas e que essa ideia possa fazer com que os jovens leiam mais a bíblia”, escreveu Matheus Gonçalves.

Produtos assinados pelo cantor

Thalles Roberto não é o primeiro artista evangélico a lançar uma Bíblia com seu nome.
Mara Maravilha (Bíblia Ministério Mara Maravilha), Ana Paula Valadão (Bíblia Diante do Trono), André Valadão (Bíblia Fé), Bispa Sônia (Bíblia Mulher De Bem Com a Vida) e muitos outros também já lançaram Bíblias com suas biografias e anotações.
Mas além da Bíblia, Thalles Roberto mantém uma loja virtual onde comercializa camisetas, bonés, pulseiras, casacos, cases para celulares, óculos, tênis, CDs, DVDS, livros de autoajuda e outros artigos.
Fonte: Gospel Prime
Continue Lendo | comentários

Nova música de Thalles Roberto revolta evangélicos

Já postamos diversas matérias sobre as polêmicas envolvendo o cantor Thalles Roberto
A maioria dos sites de  noticias gospel  já divulgaram algumas questões envolvendo o "Thalleco".
Mas confesso que nenhuma delas se assemelham a "Infelicidade" de Thalles, ao gravar, lançar ou divulgar esse clip.

O blog Arte de Chocar postou um comentário do Antognoni Misael sobre esse clip.


Leia parte do comentário.

O que tem me chamado atenção agora é o recente vídeo lançado pela Graça Music “Filho Meu” cujo Thalles fala na primeira pessoa demonstrando uma tentativa do próprio Deus de se relacionar com um suposto FILHO, porém ainda não convertido.
Não julgo a intenção da música, pode até ter sido boa, mas, sinceramente tanto ela quanto o vídeo foram (para mim) de uma péssima fundamentação teológica, pobreza musical e de uma desqualificação da soberania e onipotência de “Deus” nunca vista antes.

Comentando a letra:
“Filho meu
Ta fugindo de mim, é?
Ja tentei, procurei e outra vez
Você me rejeitou, porta na cara doeu…”
1) A Palavra nos ensina que é Deus quem realiza tanto querer quanto o efetuar na vida de todos nós. (Fp 2.13). Charles Spurgeon bem disse que a Graça de Deus não viola a vontade humana, mas triunfa docemente sobre ela. Sinceramente não consigo compreender esse “Deus” da canção que tanto PROCURA,TENTA e não consegue realizar sua vontade, e além disso ainda leva porta na cara e sente a dor.
“ Filho meu
Ta correndo de mim, é?
Ontem eu me lembrei
De uma antiga oração
Que você fez no monte
Lembra filho? Eu chorei!”
2) Não dá pra encontrar nas Escrituras um “Deus” que tem esporádicas lembranças de orações e se põe a chorar porque se sente rejeitado por alguém.
“Eu acho que paguei
Um preço alto demais
Eu tenho tantas coisas
Pra viver com você
Promessas e promessas
Arquivadas te esperando, filho!”
3) Este trecho acima é um retrato do que ultimamente tem ocorrido com muitas das canções evangélicas: a centralidade no homem. A infelicidade do Thalles foi tanta que se prestarmos bem atenção, as palavras compostas por ele montam a ideia de um “Deus” que se humilha e tenta reatar o relacionamento a partir de uma barganha: oferece coisas boas para viver, “Promessas e Promessa” para que o pecador se volte para Ele. Note que em nenhum momento há o convite ao arrependimento, nem a verdade cristã que o caminho de Deus não é um “mar de rosas”!
(Uma pergunta ainda fica no ar: “Deus arquiva promessas”? #CUMÉISSO?)
“Você ta dirigindo cego
Em alta velocidade
Daqui de cima eu vejo
A pancada que vem
Então passa sua vida pro meu
Nome que eu assumo tudo
Tudo, tudo, tudo”
4) Afinal, esse FILHO da canção é convertido ou convencido? Note, nas estrofes acima “Deus” se refere a um filho, tanto é que o chama assim. Agora me parece que ele ainda não é, já que acima “Deus” diz: “passa sua vida pro meu nome”, deixando a entender que ainda não há filiação entre ele e o personagem FILHO. Veja a próxima estrofe:
“Faz o seguinte, oh
Levante a mão agora
E me aceita
Como o seu salvador
Depois me abraça
E a gente vence
Junto essa parada”
Acima, “Deus” faz um apelo ao personagem e definitivamente revela que ele não era FILHO como mencionou as duas primeiras estrofes; além do mais, este convite de “Deus” não traz a consciência de pecado e a condição de arrependimento, do contrário, ratifica que é um convite a vitória e ao deleite das promessas “arquivadas”.
Quanta irrelevância e confusão para uma só canção.
Lamento dizer. Senti pena desse “Deus” da canção. Um “Deus” que implora, oferece promessa arquivada, leva porta na cara e sente dor na rejeição.
A Palavra diz que Deus morreu pelos Seus, viu o fruto penoso do seu trabalho e ficou SATISFEITO (Isaías 53:10-11). Deus NÃO está implorando por ninguém. É o próprio Deus quem chama, traz e abre a porta. As Suas ovelhas ouvem a Sua voz e os seguem, e ninguém as arrebatará das mãos dEle (Jo 10.27-28).
Fonte : O fuxico gospel
Continue Lendo | comentários

Bandido entra na casa de pastor da assembleia de Deus Ministério Vila Nova em Vila Santa Helena.

Bandidos roubaram um veículo nessa terça-feira (31), após uma perseguição policial, foram parar em Vila Santa Helena, abandonando o veículo em frente à residência do Pastor José Denilson que pastoreia a Igreja Assembleia de Deus Ministério Vila Nova em Goiânia Goiás. Desde que foi transferido para Vila Santa Helena o Pastor vem fazendo várias reformas no templo, e desta vez alguns obreiros estavam em mutirão para colocar blindex, como não havia possibilidade de realizar o culto no templo por causa da poeira, o Pastor então decidiu fazer na sua residência, aglomerando assim os fiéis na garagem, o culto terminou por volta de 21:00Hs.
Tradicionalmente todas às tercas-feiras é servido um jantar no refeitório da igreja que fica perto da residência, adultos e crianças deixam a residência em direção ao refeitório quando um veículo em alta velocidade subiu a calçada e derrubou a lixeira. Eram três bandidos armados, se misturou no meio dos fiéis e um deles entrou na casa do Pastor.
``Pedir aos irmãos que entrassem pois era muito perigoso e fechei a porta, quando ouvir bater na porta, abrir, era um rapaz calado com a arma escondida, abrir pensando ser os irmãos, mas era esse rapaz, pedir que entrasse, pois aquele momento podia ser perigoso, nem imaginei que fosse o bandido, mais tarde todos saíram, procurei o rapaz e não vi, quando entrei no banheiro lá estava ele agachado se escondendo, logo desconfiei que era o ladrão se escondendo disse o Pastor´´.
A polícia logo conseguiu apreender o meliante que se escondia na residência do Pastor.
O anjo do Senhor acampa-se ao redor dos que o temem, e os livra (Salmo 34:7).

Graças ao nosso bom Deus, que não aconteceu nada com os fiéis nem com o Pastor.      

Redação: JIG
Continue Lendo | comentários

Após beijo gay e boicote de evangélicos, Babilônia despenca em audiência e preocupa Globo

A novela Babilônia vem registrando péssimos índices de audiência para o padrão que a TV Globo se acostumou a alcançar no horário das 21h com seus folhetins, e boa parte dos jornalistas especializados atribui o fato a um boicote dos evangélicos.
A substituta de Império estreou no dia 16 de março com 33 pontos de audiência, e na terça-feira, marcou 32 e no dia seguinte, 29 pontos segundo medição do Ibope. Como comparação, o último episódio da novela do comendador e sua trupe havia marcado 44 pontos. Cada ponto equivale a 67 mil domicílios em São Paulo.
Segundo o site TV Foco, os números alcançados no terceiro episódio de Babilônia são inferiores até mesmo aos da novela Em Família, de Manoel Carlos, que foi considerada como a de mais baixa audiência na história da Globo. Em seu terceiro capítulo, Em Família havia alcançado 29,2 pontos, já Babiônia conquistou apenas 26,4 pontos de média, com 28,2 de pico.
“Não é um número bom para a semana de estreia.  Dizem (nos bastidores) que o público mais conservador está fugindo da novela, principalmente os evangélicos (que já estariam organizando um boicote à trama). A cena do beijo entre Teresa (Fernanda Montenegro) e Estela (Nathália Timberg) teria sido o principal problema”, escreveu a jornalista Janaína Nunes, no portal Yahoo!.
O título e o conteúdo da novela escrita pelo trio Gilberto Braga, Ricardo Linhares e João Ximenes recebeu muitas críticas de alguns dos principais líderes evangélicos pentecostais, como os pastores Silas Malafaia e Marco Feliciano.
Malafaia disse que a TV Globo “é a principal patrocinadora do homossexualismo” no Brasil, criticando a cena em que duas personagens lésbicas se beijam. Já Feliciano destacou que “não assiste novela” e observou que poderia processar a emissora: “A Globo já demonstrou seu apadrinhamento ao movimento gay. Virou moda. O público é adulto, eu ficaria preocupado e agiria nos rigores da lei caso fosse passado em horários onde crianças tivessem acesso”.
Nas redes sociais, começam a circular imagens incentivando os evangélicos a boicotarem a novela justamente por causa de seu conteúdo. “Apologia ao mal. Produzida para destruir famílias. Compartilhe, não dê espaço para esta ameaça com cara de diversão. Não assista”, incentivou o senador Magno Malta (PR-ES).Fonte:gospel+
Continue Lendo | comentários

Jovens da Assembleia de Deus Ministério Vila Nova congregação de Vila Santa Helena Evangeliza de rostos pintados.

Aconteceu (29/03) Domingo, um evangelismo realizado de uma maneira diferente, alguns jovens da Assembleia de Deus Ministério Vila Nova da congregação de Vila Santa Helena na cidade de Goiânia GO saíram para as ruas para realizar um evangelismo, todos de rostos pintadas com cartazes escrito com frases, tais como: Jesus te Ama e outras.
Proclamar o nome de Jesus é o que todo o cristão deveria fazer, mas na prática não funciona, as igrejas cada vez cheias de membros  descompromissados que não oram, não evangelizam, estamos vivendo dias difíceis. Mas Jesus já adivertia sobre esse esfriamento espiritual, por se multiplicar a iniquidade o amor de muitos esfriaria.
Mas o certo é que temos que cumprir o IDE de Cristo, ( Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura.) Marcos 16:15 Como ouvirão se não há quem preguem. Muitos estão se perdendo sem conhecer a Cristo. Igreja ACORDA!
Continue Lendo | comentários

Americana criada por casal lésbico diz ser contra casamento gay


Americana criada por casal lésbico diz ser contra casamento gayBarwick diz que ama os homossexuais, mas que odeia a união deles “por causa da natureza da própria relação do mesmo sexo”. Até os 20 anos ela lutou e defendeu este tipo de relacionamento, mas nos últimos anos resolveu refletir e percebeu que ser criada por duas mulheres lhe trouxe consequências.

A americana Heather Barwick, 31 anos, foi criada por duas mulheres: sua mãe e uma companheira com quem foi morar após o divórcio. Hoje casada e mãe de quatro filhos, Barwick diz ser contra a união de pessoas do mesmo sexo e afirma ter sentido falta do pai em sua criação.
Para a revista The Federalist, reproduzida pelo jornal inglês Daily Mail, a mulher diz ser filha da comunidade gay, mas afirma não suportar o casamento entre pessoas do mesmo sexo.
No texto Heather afirma que sua mãe era gay e ficou casada com seu pai por pouco tempo. “Meu pai não era um grande cara, e depois que ela o deixou ele não se preocupou em se aproximar [da filha]”.
Ela relata que foi bem tratada pela parceira de sua mãe e por todos os amigos gays e lésbicas dela que frequentavam a casa, mas o desabafo foi o que gerou a polêmica: “Estou escrevendo porque estou saindo do meu armário: eu não suporto o casamento gay”.
“A ausência do meu pai criou um buraco enorme em mim”, disse ela que ao ver seus filhos tendo contato com um homem percebeu que algo lhe faltou. “Eu amei a parceira da minha mãe, mas outra mãe nunca poderia ter substituído o pai que eu perdi”.
Em sua opinião o casamento gay não apenas redefini a palavra casamento, mas também a palavra pais e tenta normalizar uma estrutura familiar que nega aos filhos uma parte fundamental em sua criação.
“Ele [casamento gay] nos nega algo que precisamos enquanto nos diz que não precisamos, porém nós naturalmente ansiamos [por um pai ou uma mãe]. Eles dizem que vamos ficar bem, mas não estamos bem. Estamos sofrendo”, diz ela em nome das crianças criadas por pessoas do mesmo sexo.
Barwick cita situações comuns entre crianças de pais separados e entre crianças adotivas que podem se posicionar e mostrar como o laço desfeito com seus pais lhes causaram sofrimentos e reclama pelo fato dos filhos de casais gays não poderem dizer o que sentem. “Muitos de nós estão com medo de falar e dizer sobre o nosso sofrimento e dor”, afirma. “Não se trata de ódio”.
Formada em Direito, Heather Barwick atuou como advogada de casamentos gay e agora atua como ativista dos direitos das crianças. O artigo publicado pela revista conservadora traz como título um alerta à comunidade gay dizendo: “Cara Comunidade Gay: os seus filhos estão sofrendo”. Fonte: Gospel Prime
Continue Lendo | comentários

Pastor Silas Malafaia convoca evangélicos para manifestações do dia 15 de março: “Vem pra rua”

As manifestações agendadas para o próximo domingo, dia 15 de março, contra a corrupção em todas as esferas de governo, e em particular, na Petrobrás, deverão atrair milhões de pessoas em todo o Brasil.
O pastor Silas Malafaia, líder da Assembleia de Deus Vitória em Cristo (ADVEC), voltou a convocar os evangélicos para participar do ato, e disse que estar nas ruas “é legal, é exercício de cidadania”.
“Vamos todo mundo para a rua […] Vamos protestar. Olha a vergonha: uma lista de um procurador que isenta todo mundo do poder executivo… Querem dar um atestado de idiota ao povo brasileiro. Nós queremos a Justiça. Toda essa quadrilha, seja do Executivo, do Legislativo, [tem que] botar essa raça na cadeia. Vamos para a rua protestar que é um direito nosso”, argumentou o pastor.
O posicionamento de Malafaia argumentando a favor da manifestação e destacando que as manifestações são um direito constitucional acontece depois de discussões entre evangélicos sobre o ponto de vista bíblico. Muitos acreditam que a recomendação de respeito às autoridades feita pelo apóstolo Paulo em sua carta ao Romanos seria um impeditivo para o cristão tomar parte na revolta popular.
“Nós evangélicos não participamos, segundo o nosso princípio cristão, de nada que esteja no escopo da ilegalidade. O próprio Jesus confirma a nossa dupla cidadania: ‘Dai a César o que é de César, dai a Deus o que é de Deus’. O apóstolo Paulo, em Romanos 13:7, mais uma vez ressalta a nossa cidadania: ‘A quem tributo, tributo; a quem imposto, imposto’. A cidadania pressupõe direitos e deveres, e a nossa Constituição garante o direito a manifestação. O que nós não fazemos é baderna e xingamentos. Não é pecado se manifestar contra nenhum governo, ainda mais quando esse governo está envolvido no maior escândalo de corrupção da história do Brasil! Não há nada mais cristão do que pedir justiça. Jesus declarou que se a nossa justiça não exceder a de escribas e fariseus, não somos dignos do Reino de Deus”, escreveu o pastor Silas Malafaia em seu site. Fonte Gospel +
Continue Lendo | comentários

Pastor Marco Feliciano volta à Comissão de Direitos Humanos e Minorias como vice-presidente

A eleição para a nova presidência da Comissão de Direitos Humanos e Minorias (CDHM) da Câmara dos Deputados teve um desfecho inesperado até então: a indicação do pastor Marco Feliciano (PSC-SP) para ocupar uma das vice-presidências.
Marco Feliciano já foi o presidente da CDHM no ano de 2013, o que causou enorme polêmica e grandes protestos por parte de ativistas gays. A indicação do pastor teria sido uma manobra do Partido dos Trabalhadores (PT) para evitar que a bancada evangélica elegesse o deputado Sóstenes Cavalcante (PSD-RJ), também pastor evangélico e aliado de Silas Malafaia.
A proposta do PT, de acordo com informações do G1, foi feita para garantir que os evangélicos – que são maioria entre os 18 integrantes da CDHM – deem seu voto ao deputado Paulo Pimenta (PT-RS), e assim, garanta que o partido continue à frente da comissão, que é considerada estratégica para as propostas ideológicas da legenda.
O deputado federal e ativista gay Jean Wyllys (PSOL-RJ), notório adversário político de Feliciano,
comentou o resultado das negociações e afirmou que essa foi a saída encontrada para que parlamentares como ele não se afastassem novamente da CDHM, como aconteceu em 2013.
Vocês estão acompanhando aqui o imbróglio na Comissão de Direitos Humanos e Minorias que, até o momento, ainda não teve sua mesa eleita graças a uma quebra explícita, por parte dos evangélicos que compõem o bloco de partidos liderados pelo PT, do acordo feito no colégio de líderes de que o PT presidiria a comissão – quebra que se expressou com o lançamento da candidatura avulsa de Sóstenes Cavalcante (PSD/RJ), construída a partir da aliança entre as bancadas da Bala e da Bíblia. Com a maioria numérica para retirar a presidência do PT e emplacar a candidatura avulsa de Sóstenes, essa turma poderia derrotar o PT no voto […] Diante disso, só restou ao PT partir pra uma negociação com os evangélicos do bloco de partidos que lidera no sentido de garantir um espaço legislativo para os direitos humanos das minorias sexuais, étnicas, sociais e religiosas: a mesa será composta pelos seguintes nomes: Paulo Pimenta, do PT/RS (Presidência) e, nas vice-presidências, eu, Rosângela Gomes (PRB-RJ) e Marco Feliciano (PSC/SP). O propósito da negociação foi o melhor, portanto”, escreveu Wyllys em sua coluna no portal iG.

Feliciano desconversa

O pastor usou sua página no Twitter para negar que assumiria a vice-presidência da CDHM em um acordo feito pela bancada evangélica com o PT: “A imprensa, mais uma vez, no desejo de informar, desinforma. Não há acordo algum assumido pela Frente Evangélica para a eleição do presidente da CDHM. O PT através de interlocutores tentou sem sucesso um acordo. Ventilaram meu nome e de outro deputado, me perguntaram o que eu pensava, e respondi: ‘De minha parte não haveria problema algum, estou à disposição da Frente Parlamentar Evangélica, sou e sempre serei um homem de diálogo’. Regimentalmente não é possível a composição desta mesa. Somente parlamentares do bloco do PT pode ser indicados para as vice-presidências. Nem eu nem o outro deputado podemos nos candidatar a cargo algum, acordo de líderes e regimento nos proíbem por não fazermos parte do bloco”, afirmou. Fonte: Gospel +
Continue Lendo | comentários
 
Copyright © 2012. Jornal Informativo Gospel - All Rights Reserved